fbpx
Home Destaques Dia Internacional da Mulher | 8 Mulheres 8 Testemunhos

Dia Internacional da Mulher | 8 Mulheres 8 Testemunhos

A pandemia veio colocar-nos desafios bastante exigentes! Torna-se determinante a criação de estratégias de adaptação que nos permitam manter as portas abertas com uma responsabilidade acrescida sobre a saúde e o bem-estar dos nossos Colaboradores e Clientes.

A assistência aos filhos tem como consequência direta uma redução do número de colaboradores disponíveis ou à alteração na forma como desempenham as suas funções. As casas dos Colaboradores passaram a ser uma extensão da empresa. As vidas profissionais e pessoais decorrem, muitas vezes, em simultâneo!

Muitos destes colaboradores são Mulheres. Por isso, este ano, no Dia Internacional do Dia da Mulher, damos voz às mulheres OMB que, tendo filhos, continuam a colaborar com a empresa para garantir que nada falta aos nossos Clientes!

O uso do símbolo de infinito, remete-nos para a infinidade de conquistas que falta lograr, mas, também, para a infinidade de pequenos gestos que todos, sem exceção, podemos encetar com vista a uma sociedade mais igualitária.

A todas, sem exceção, o nosso muito obrigado!

#1 | Diana Lopes

“Num ano marcado pelo Covid-19, mobilizamos todos os nossos esforços no combate à doença, ou seja, na proteção dos Colaboradores e Clientes.
A reorganização das equipas e dos espaços de trabalho, a definição de planos de contingência, a partilha regular de informação, a necessidade de uma comunicação individual com cada colaborador, impuseram-se na agenda.
Tudo isto a partir de casa onde acompanho, também, o meu filho com as atividades escolares!
São tempos particularmente exigentes que obrigam a um combate de todos, em todas as frentes! É esta consciência que me torna mais resiliente!
Feliz dia!”

#2 | Maria Loureiro

“Precisamos olhar com uma atitude otimista e de confiança para enfrentarmos mais facilmente a adversidade.
Um bom suporte familiar reflete-se numa maior flexibilidade e capacidade de adaptação à mudança.
Por isso considero que, neste período, é determinante acarinhar e zelar, ainda mais, pela coesão familiar.
Quando os objetivos e expectativas partem dos mesmos valores, a gestão de prioridades fica mais simples.
Com o suporte familiar é possível transformarmos este contexto adverso numa oportunidade de proporcionarmos aos nossos filhos uma experiência diferente de vivência familiar, em que todos estão mais presentes! É-nos, também, possível acompanhar melhor os seus medos e ansiedades.”

#3 | Eugénia Castanheira

“Neste contexto considero que é muito  importante não sermos demasiado exigentes, porque só vamos aumentar a pressão e a sensação de frustração.

Em momento algum vamos conseguir ter a casa organizada. Ainda assim, é um bom momento para iniciarmos uma participação mais ativa de todos nas tarefas domésticas.  Podem ser pequenas ações, como fazer a cama ou levantar o prato da mesa…
No final destas semanas de treino intensivo, tenho esperança de que os meus filhos, de 3 e 8 anos, se tornem mais autónomos e independentes. Acaba por ser um bom exercício. Cansativo, exaustivo, por vezes até desesperante, mas, esperamos, com um final compensador!
Ao fim de semana, também aproveitamos para fazer o planeamento de todas as refeições.

Não chegaremos à perfeição, mas tentamos dar  o nosso melhor todos os dias!”

#4 | Sofia Abrantes

Com as limitações impostas pelo confinamento, a solução passou por adaptar a casa de maneira a criarmos condições mais favoráveis para nela passarmos muito mais tempo.
Tenho a sorte de poder estar, a tempo parcial, em casa e acompanhar a minha filha de 5 anos.
É uma vantagem enorme que, reconheço, só é possível com muito esforço da parte da organização na redistribuição dos recursos humanos pois é elevado o número de colegas ausentes, quer pela necessidade de prestar apoio aos filhos, quer devido às baixas por necessidade de isolamento.
A missão é coletiva, sendo indispensável a contribuição de todos para mantermos a resiliência face aos desafios que enfrentamos.

#5 | Rita Viegas

No meu caso, o teletrabalho não se aplica.
Ora estou em casa e presto assistência ao meu filho, que tem apenas 1 ano e meio, ora estou na empresa a desempenhar uma função que não é passível de ser exercida remotamente.
Ainda que a vida pessoal e a forma como nos organizamos no trabalho tenha sofrido mudanças e novas rotinas, o que nos mantém motivados permanece, de certa forma, igual: o suporte familiar e a forma como a empresa responde aos desafios e apoia os seus colaboradores.

#6 | Joselina

O tempo é dividido entre teletrabalho, os filhos e as tarefas domésticas.
Os miúdos exigem-nos atenção a toda a hora. Remetemos, muitas das vezes, as explicações, as ajudas com os trabalhos de casa ou as brincadeiras para outros momentos para podermos avançar com o nosso trabalho, algo que eles nem sempre compreendem pois nunca estivemos tantas horas ao lado deles.
São muitos papeis a desempenhar em simultâneo e não houve tempo para nos prepararmos.
Acabamos por não ter tempo para dedicarmos a nós próprias!
Ainda assim, todos os dias tentamos superar o anterior no nosso contributo para que tudo fique melhor e possamos, rapidamente, retomar algumas rotinas.

#7 | Vera Galo

Gostar do que fazemos vai muito além do exercício da nossa função.
Abarca o profissionalismo de toda uma equipa, o seu humanismo e compreensão.
Em contextos adversos é muito importante contarmos com uma organização coesa em que todos estão mobilizados para o mesmo objetivo.

#8 | Lara Figueiredo

O ano 2020 ficou marcado por muitas adversidades, das quais há sempre coisas boas a retirar. Entrei numa Grande Família…a família OMB!
Com perseverança e sentido de dever tem sido possível conciliar a família e o trabalho.
Com um filho de 18 meses e uma filha que frequenta a primeira classe, percebe-se que o esforço é grande, mas todos os obstáculos se vão ultrapassando.
Aceitar o desafio e impulsionar o futuro são as minhas premissas.
Um obrigado a TODOS que contribuíram para a minha integração, desenvolvimento e que continuam a contribuir para o meu desenvolvimento pessoal e profissional.

Artigos Relacionados